Instituições de Cerveira partilham Boas Práticas Transfronteiriças na Bulgária e na Sérvia

No âmbito do projeto BRIDGE

Vila Nova de Cerveira | No âmbito do projeto Bridge – Building Relationships Into a Democratic Goal for Europe, Vila Nova de Cerveira teve a oportunidade de apresentar alguns dos projetos transfronteiriços que desenvolve no IV meeting que se realizou entre os dias 20 e 23 de junho, na região de Sofia (Bulgária) e na cidade de Dimitrovgrad (Sérvia).

O evento, organizado pela instituição parceira do projeto – Sdruzhenie na Yugozapadnite Obshtini (Associação dos Municípios do Sudoeste da Bulgária), permitiu aos parceiros que integram o consórcio apresentarem projetos transfronteiriços na esfera das atividades sociais, ecológicas, cidadania e sociedade civil e, ainda, conhecerem alguns dos projetos implementados nos municípios do sudoeste da Bulgária, nomeadamente pelos programas INTERREG, bem como testemunhar investimentos em infraestruturas desportivas e de apoio social no município de Dimitrovgrad, na Sérvia.

A delegação cerveirense contou com a representação do Município de Vila Nova de Cerveira, com a apresentação de projetos promovidos pelo Aquamuseu, da Associação Pedal’Arte e a da Santa Casa da Misericórdia, que deram a conhecer as suas instituições e partilharam as atividades transfronteiriças. Integrou, ainda, a comitiva, Lurdes Cunha, no âmbito do trabalho realizado na qualidade de Provedora da Cidadania Transfronteiriça.

Promoção da Cidadania Transfronteiriça
Recorde-se que o Projeto BRIDGE, coordenado pelo Município de Vila Nova de Cerveira, é financiado pelo programa Europa para os Cidadãos, ação – Rede de Cidades. O consórcio do projeto é constituído por 11 organizações de 10 países e foi desenhado tendo em conta o contexto territorial – integração de organizações/municípios transfronteiriços.

Com base nessa realidade geográfica, o consórcio partilha a mesma vontade de promover uma cidadania transfronteiriça e uma coesão social além-fronteiras. Esse impulso para a cooperação é concretizado através da abordagem a dois dos principais fenómenos que afetam a União Europeia: o euroceticismo e a xenofobia.

Considerada a extensão destes problemas em toda a Europa, o consórcio terá a oportunidade de debater esses temas e propor potenciais soluções e/ou partilhar melhores práticas e experiências que cada delegação adota para enfrentar o fenómeno.

Outros artigos