Grande êxito da jornada sobre o Reino da Galiza em Braga

No marco do 9º Festival Convergencias Portugal-Galiza

Braga | A sessão de ontem foi uma jornada completa para o conhecimento acerca do estelar momento histórico e cultural que representou o Reino Medieval da Galiza, desde a constituição do Reino Suevo, integrada por palestras, visitas guiadas e música em cuja organização colaboraram também a Escola Oficial de Idiomas de Santiago de Compostela, o Centro de Estudos Galegos e a Casa do Conhecimento da Universidade do Minho, ari[t]mar Galiza e Portugal, Canto d’Aqui e Convergências Portugal Galiza.

De manhã decorreram as palestras que ofereceram uma leitura política do acontecido no território galego e norte de Portugal na época medieval; um ponto de encontro entre diferentes perspetivas historiográficas, a galega e a portuguesa.

A primeira intervenção foi a da professora da Universidade de Santiago de Compostela e autora da novela Inês de Castro. De cinza e cereixas, Alicia Díaz Balado, quem reconstruiu a vida desta rainha póstuma de Portugal, cuja históra se move entre a realidade e a lenda. A seguir, o investigador Francisco Rodríguez, abordou as possíveis estratégias para a restauração da unidade galego-portuguesa na Baixa Idade Média e fechou a manhã Luís Carlos Amaral, professor da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, quem pôs ênfase em como a chegada dos suevos acabou provocando o aparecimento do primeiro reino germânico do ocidente.

Na sessão da tarde, as pessoas assistentes, guiadas pelo arqueólogo português Luís Fontes, visitaram três espaços da historia bracarense, que conformam parte da história do reino da Galiza. Estes espaços foram São Martinho de Dume, São Frutuoso e a Sé de Braga.

Esta jornada de conhecimento e convívio finalizou com o concerto de Xoán Curiel em companhia da harpista Bleuenn Le Friec, e com a intervenção surpresa da cantante Iria Estévez, que ofereceram o repertório do último disco de Curiel, “Treides comigo!”, no qual põe música a várias cantigas medievais compostas por trovadores em língua galego-portuguesa.

Uma nova palestra sobre língua
A seguinte das atividades do fórum “A Língua e o Reino, entre Compostela e Braga” será uma nova palestra de Francisco Rodríguez, “A plena normalidade da língua galega-portuguesa na Baixa Idade Média”, o 28 de fevereiro às 19h30 na Escola Oficial de Idiomas de Santiago de Compostela.

Deixa unha resposta

Este sitio emprega Akismet para reducir o spam. Aprende como se procesan os datos dos teus comentarios.