Feira Medieval em Viana do Castelo vai regressar ao Centro Histórico

Vai decorrer de 17 a 19 de junho

Viana do Castelo | As principais ruas, praças e largos do Centro Histórico de Viana do Castelo vão voltar a viajar ao passado no próximo mês de junho, com a realização da XIII edição da Feira Medieval, após a interrupção de dois anos devido ao COVID-19.

A Feira Medieval vai decorrer de 17 a 19 de junho, pelas principais ruas de Viana do Castelo, com destaque para o Jardim Público, que se voltarão a encher de animação, convívio e alguns dos hábitos e costumes característicos da Idade Média.

O sinal de partida para a feira é dado agora, com a abertura das inscrições, de 07 de abril até 20 de maio, para artesãos, mercadores, regatões e artífices, vindos dos mais diversos lugares para transformar o casco histórico da cidade num espaço privilegiado de encontro, negócio, lazer e de comes e bebes.

“É a retoma das grandes festas no concelho, depois de um período tão difícil como o que todos vivemos em 2021 e 2022. Agora pensamos que estão criadas as condições para retomarmos a tão característica Feira Medieval de Viana do Castelo, que todos os anos junta milhares de pessoas nesta viagem ao passado”, explica Manuel Vitorino, Presidente da VianaFestas, entidade promotora das festas da cidade.

O objetivo da VianaFestas é retratar tradições de caráter local ou regional ao vivo num centro histórico tão característico como é o de Viana do Castelo, numa feira que habitualmente reúne algumas centenas de expositores e que este ano vai ocupar as ruas, largos e praças da cidade.

O regulamento e a inscrição para a participação de expositores na XIII Feira Medieval, está disponível no site da VianaFestas (www.vianafestas.com) e preveem a recriação das artes e ofícios característicos da Idade Média com a presença de artificies, artesãos, mercadores e regatões que promovam a venda ou demonstração de produtos característicos daquele período.

São considerados “artesãos” todos os que promovam a venda de produtos ou materiais de produção própria e de forma artesanal, “artífices” todos os artesãos que se enquadram em ofícios medievais e que recriem o ofício medieval durante o evento, “mercadores” todas as entidades singulares ou coletivas que promovam a venda de produtos ou materiais enquadrados na Época Medieval e que possam ou não ser produzidos pelos próprios.

O regulamento prevê ainda a atribuição de espaço nesta feira para “regatões” com ponto fixo de venda a todos os que promovam o pequeno comércio de bens alimentares de abastecimento diário.

Deixa unha resposta

Este sitio emprega Akismet para reducir o spam. Aprende como se procesan os datos dos teus comentarios.

Outros artigos