Entrudo em Melgaço

O cortejo promete recordar tradições e costumes da região

Melgaço | No dia 10 de fevereiro, Melgaço volta a celebrar o Entrudo, enchendo-se de cor e folia para recordar as tradições e costumes da região. O cortejo, pelas ruas da vila melgacense, e a Queima do Santo Entroido, no Largo Hermenegildo Solheiro, a partir das 16h00, promete recordar tradições e costumes da região, seguindo-se um momento musical que vai animar toda a comunidade.

Outrora, na vila C(r)asteja, o Entroido, era assim que os habitantes designavam o seu Carnaval, era uma das festas mais participativas da freguesia. O certame era composto por diversão de sábado a terça-feira, com bailes e mascarados dispersos por vários recantos da vila. Não faltava o tradicional cozido à portuguesa e doces típicos. Tiros, bombas e foguetes anunciavam a festa.

Nessa altura, os Farrangalheiros saíam à rua, trajados a rigor: as mulheres vestiam o tradicional saiote castrejo tipicamente vermelho bordado e/ou decorado com cores garridas, as blusas e o lenço amarelo. O traje era composto pelo garruço, o objeto mais representativo do Entroido C(r)astejo: chapéus de cartão decorados com fitas e enfeites garridos que congregam uma renda que encobre o rosto dos Farrangalheiros. O ENTRUDO pretende recordar alguns desses momentos, preservando e honrando, desta forma, memórias e saberes de outras gerações.

O cortejo de 2024, realizado no âmbito do Entrudo, segue o tema “Costumes, tradições e aspetos histórico-culturais associados ao concelho de Melgaço e aos concelhos galegos vizinhos”. Toda a comunidade (do concelho de Melgaço e de outros concelhos), os comércios, associações, empresas, comunidades escolares, instituições particulares de solidariedade social e juntas de freguesia são convidados a participar no cortejo e a mostrar a criatividade com as suas máscaras e fantasias.

A organização sugere algumas temáticas para as indumentárias e acessórios: acontecimentos e povos históricos, lendas e tradições; agricultura, pastorícia, caça & pesca, brandas & inverneiras; emigração, contrabando, e outras relações transfronteiriças; e atividades socioeconómicas atuais de relevância para o concelho de Melgaço e concelhos circunvizinhos.

A participação no cortejo carece de inscrição prévia obrigatória até 2 de fevereiro de 2024 e poderá ser feita em duas categorias: “individual” e “grupo com carro alegórico”. A inscrição pode ser realizada através do preenchimento da ficha de inscrição (disponível aqui), que deverá depois ser enviada para o e-mail pmeleiro@cm-melgaço.pt (Patrícia Meleiro) ou entregue na receção da Casa da Cultura de Melgaço.

O cortejo termina no Largo Hermenegildo Solheiro com a tradicional Queima do Santo Entroido, o boneco vestido de roupas velhas. Este momento representa a expulsão de todos os males e a purificação das mentes, e, segundo os populares, também o desejo de que o inverno acabe e que a primavera comece.

Mais tarde, segue-se um momento musical, que certamente encantará os foliões, celebrando as tradições do baile e da dança. Todos os participantes inscritos, independentemente das categorias, têm direito a participar no lanche convívio que decorrerá após a Queima do Santo Entroido (aproximadamente pelas 19h00).

Deixa unha resposta

Este sitio emprega Akismet para reducir o spam. Aprende como se procesan os datos dos teus comentarios.