As Cores da Amizade

Peça de teatro de fantoches, apresentada na Biblioteca Municipal de Monção até ao final do mês, aborda os valores do ser humano e a importância da amizade, focando a questão do racismo.
Monção | A Biblioteca Municipal de Monção apresenta, durante este mês, a peça de teatro de fantoches “As Cores da Amizade”, destinando-se aos alunos do 1º e 2º ano do 1º Ciclo do Ensino Básico e idosos dos centros de dia de Barbeita, Messegães, Podame e Pias.
A peça, com a duração de 20 minutos, aborda os valores do ser humano e a importância da amizade, focando a questão do racismo. O guião da história e a construção das quatro personagens são da autoria das técnicas da biblioteca municipal, Elisabete Magalhães e Filipa Pires.
Depois do teatro, as crianças tem uma pequena conversa com as técnicas, onde são alertadas e sensibilizadas para o facto de a amizade ser mais forte do que qualquer raça ou religião. “Todos diferentes, todos iguais” é o lema desta iniciativa pedagógica.
Presente na sessão de hoje, o Vice-Presidente da Câmara Municipal de Monção, Augusto Domingues, destacou o papel da biblioteca municipal na criação de públicos para a leitura e teatro, adiantando que este género de atividades são o complemento perfeito da aprendizagem na escola.
“De uma forma apelativa e com palavras que conhecem bem, as crianças aprendem, em poucos minutos, a importância de ter amigos independentemente da sua origem ou condição social. Estas iniciativas valorizam o interior das crianças, tornando-as mais receptivas ao que parece diferente” sublinhou.
Com sessões diárias às 14h00, participam nesta iniciativa cerca de 300 crianças do Centro Escolar Prof. José Pinheiro Gonçalves, na sede do concelho, EB1 de Mazedo, EB1 de Pias e EBI de Tangil. O transporte de ida e volta entre a escola e a biblioteca municipal é assegurado pela autarquia.

Outros artigos