• Segue conectado
  • |

Conselho Consultivo do Presidente do Município de Guimarães na Plataforma das Artes

Depois do CCVF, AvePark e PIEP, Presidente da Câmara de Guimarães promove novo encontro com empresários do concelho e da região. Reunião trimestral inclui visita à Plataforma das Artes, com o artista plástico José de Guimarães.

 

plataforma_artes_2526_1_690_2000A quarta reunião do Conselho Consultivo para o Investimento e Emprego, uma das propostas definidas por Domingos Bragança durante o último ato eleitoral, decorrerá esta quarta-feira, 22 de julho, pelas 17 horas, na Plataforma das Artes e da Criatividade, em Guimarães. O evento inclui uma visita ao Centro Internacional de Artes José de Guimarães (CIAJG), na qual estará presente o consagrado artista plástico.

A área expositiva da Plataforma das Artes, o CIAJG, tem o nome do artista José de Guimarães, natural da cidade, que aí deposita um numeroso conjunto das mais importantes peças das três coleções que vem constituindo há cinquenta anos – Arte Tribal Africana, Arte Arqueológica Chinesa e Arte Pré-Colombiana (México, Peru, Guatemala e Costa Rica) – e obras da autoria do próprio artista. O Centro Internacional das Artes José de Guimarães é composto por 13 salas de exposição, uma loja, uma sala de conferências com capacidade para 80 pessoas e uma Black Box que acolhe 200 pessoas.

Inaugurada a 24 de junho de 2012, a Plataforma das Artes e da Criatividade é um projeto infraestrutural de transformação do Antigo Mercado de Guimarães num espaço multifuncional, dedicado à atividade artística, cultural e económico-social. Este equipamento dedica a sua praça exterior ao usufruto público e a sua extensão ao terreno adjacente, alojando uma série de valências e espaços dedicados a três grandes áreas programáticas: o Centro Internacional das Artes José de Guimarães (CIAJG), os Ateliês Emergentes e os Laboratórios Criativos.

Projetada pelo ateliê Pitágoras, a Plataforma das Artes e da Criatividade tem sido galardoada com diversos prémios. Em 2012, venceu o prémio internacional de arquitetura “Detail Prize 2012”, da revista alemã de arquitetura com o mesmo nome. Em 2013, recebeu o Prémio Nacional de Reabilitação Urbana, na categoria de “Impacto Social”, e foi distinguida com o prémio “Red Dot Design Award 2013”, na categoria “Best of the Best”.

Em 2015, conquistou o prémio “The Plan Award 2015”, na Categoria Cultura, uma das mais cobiçadas do concurso promovido anualmente pela “THE PLAN – Architecture & Technologies in Detail”. Também este ano o Centro Internacional das Artes José de Guimarães venceu o Prémio APOM 2015 na categoria “Melhor Trabalho de Museografia”. Instituído pela Associação Portuguesa de Museologia (APOM), este prémio tem como objetivo incentivar e premiar a imaginação e a criatividade dos museólogos portugueses e o seu contributo efetivo na melhoria da qualidade dos museus em Portugal.

Publicado o 24 Xul 2015 en Cultura, Economía, Guimaraes, Portada.
Síguenos no noso canal do TELEGRAM

Iniciar sesión

Uso de cookies

Este sitio web utiliza as cookies para que vostede teña unha mellor experiencia de usuario.
Si continúa navegando está a dar seu consentimento para a aceptación das mencionadas cookies e a aceptación da nosa política de cookies.
Faga click no enlace política de cookies para maior información. ACEPTAR

Aviso de cookies