Semana da Floresta e da Água em Ponte de Lima

Do 20 a 25 de março

Ponte de Lima | O Municipio de Ponte de Lima reforça a aposta na política ambiental, e mais uma vez promove de 20 a 25 de março a Semana da Floresta e da Água.
O programa repleto de ações de cariz ambiental tem como objetivo sensibilizar a comunidade escolar e a população em geral para a defesa da floresta e destacar o seu interesse económico para a região.

Neste contexto, o programa arranca no dia 20 de março, com uma ação de voluntariado florestal, dirigida especialmente aos proprietários de terrenos na Área Protegida.

Nos dias 21 e 22 de março, no período da manhã, às 9h30 e às 14h00, visita ao Rio Lima no “Barco Água Arriba” com avaliação da zona ribeirinha adjacente e posterior ação de limpeza para turmas do 1º ciclo.

Semana_floresta_agua_2022_1080x1080

A ação de sensibilização ao Parque Florestal está agendada para o dia 23 de março, às 9h30. Trata-se de uma iniciativa organizada em parceria com a Associação Florestal do Lima, e que visa a (re) florestação do Parque Florestal da Quinta de Pentieiros. Participam os alunos do 2º e 3º ciclo. No dia 24 de março às 9h30, a Quinta de Pentieros é palco de uma ação de sensibilização ambiental, para a qual está convidada a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Ponte de Lima e os alunos do 2º e 3º ciclo.

A semana da Floresta e da Água termina na sexta-feira, 25 de março, às 10h00 com a Apresentação do livro “Aprende com os animais” de Daniel Duarte, no Centro de Interpretação da Área de Paisagem Protegidas das Lagoas de Bertiandos e. Pedro D´Arcos.

Considerando as questões ambientais prioritárias, com vista à melhoria da qualidade de vida, o Municipio de Ponte de Lima promove estas ações de educação ambiental como forma de sensibilizar a população estudantil e a comunidade em geral, para um crescimento sustentável da terra, sem comprometer o futuro do planeta.

Tradicional Serrada da Velha
No dia 23 de março de 2022 a Serrada da Velha será promovida pelos Pequenos Atores do Lima, em colaboração com o Município de Ponte de Lima e com um forte envolvimento da Comunidade. Realizada a construção prévia de bonecas, os participantes rumarão ao centro histórico para integrarem um cortejo, com início no Largo de S. João, às 21h00, culminando o evento na queima das bonecas no Largo de Camões.

A Serrada da Velha é uma antiga tradição popular integrada nos rituais de passagem, ligada ao simbolismo da regeneração e renovação, recebendo várias leituras: destruição do que é velho para dar lugar ao novo; celebração da “expulsão da morte” que marca, no limiar da primavera, o renascer do novo ano agrário; personificação do ano velho; personificação da Quaresma, da qual marca o meio; a irreverência da Serração da Velha contrastante com a austeridade da Quaresma, estando aí parte da sua força enquanto momento de crítica social; a Serração da Velha como um incompreensível desaforo; representação de um antigo ato mágico que expulsava o Inverno para não molestar os homens; ritual de crítica social, ruidoso e trocista, onde a velha resume os males do grupo.

Em Ponte de Lima a Serrada da Velha é comemorada em data fixa, numa quarta-feira a meio da Quaresma. A comprovar a antiguidade da tradição na vila de Ponte de Lima refira-se a existência, na sacristia do Convento de Santo António dos Frades (Museu dos Terceiros), junto a uma janela voltada a sudoeste, de um azulejo datável de fins do século XVII, que mostra uma figura vestida à moda da corte com um pau na mão, no qual está enfiado um boneco representando uma velha.

Uma das quadras cantadas noutros tempos pelos rapazes de Ponte de Lima, durante a deambulação pelas ruas da vila apregoava: “Olha o balão, Olha o balãozinho. Olha (seguia-se o nome da visada), enfiada num pauzinho.” No próximo dia 23 de março cumpriremos a tradição!

Outros artigos