Primeira reunião do novo executivo da Câmara Municipal de Melgaço

Foram distribuídos os pelouros
O novo executivo municipal de Melgaço comezou a funcionar tras as eleições autárquicas.

Melgaço | As eleições autárquicas realizadas no passado dia 26 de setembro reelegeram Manoel Batista para o seu terceiro e último mandato como Presidente da Câmara Municipal de Melgaço, tendo a tomada de posse dos órgãos eleitos decorrido no passado dia 9 de outubro.

Hoje, na primeira reunião ordinária do novo executivo municipal, completou-se este ciclo com a atribuição dos pelouros aos vereadores eleitos a tempo inteiro que passam agora a ter as seguintes funções:

Manoel Batista Calçada Pombal, Presidente da Câmara Municipal de Melgaço, e responsável pelos pelouros da Cultura, Ação Social e Saúde e Desporto.

Percurso: Presidente da Câmara Municipal de Melgaço desde 2013, Manoel Batista desempenhou, entre 2009 e 2013, as funções de vice-Presidente e Vereador dos Pelouros de Solidariedade Social, Obras Municipais, Fundos Comunitários e Proteção Civil. Fundou, em 2009, o Banco Alimentar de Viana do Castelo, tendo sido, durante os anos anteriores, Coordenador Geral do Gabinete de Atendimento à Família, em Viana do Castelo.

José Adriano Esteves Lima, Vice-presidente, responsável pelos pelouros do Planeamento e Urbanismo, Economia e Turismo, Proteção Civil e Freguesias.

Percurso: Advogado de profissão, foi Chefe do Gabinete de Apoio à Presidência da Câmara Municipal de Melgaço de 2013 a 2017 e Vereador no mandato 2017-2021. Entre 2010 e 2013 foi coordenador de Projetos de Cooperação Transfronteiriça na UNIMINHO – Associação de Municípios do Vale do Minho Transfronteiriço. Foi Vogal do Conselho de Administração da MELSPORT e Presidente do Conselho de Administração da Melsport desde maio de 2018.

Maria de Fátima Sousa Táboas, vereadora responsável pelos pelouros das Obras Públicas, Serviços Urbanos e Ambiente e Educação.

Percurso: Engenheira do Ambiente e Recursos Rurais, foi Técnica Superior na Divisão de Obras e Serviços Urbanos. No período 2017-2021 assumiu o cargo de Chefe de Gabinete da Câmara Municipal.

O executivo é composto ainda por vereadores sem pelouro: José Augusto Passos Rodrigo, Manuel Fernandes Ramos dos Santos, José Custódio Domingues e Sónia Maria Esteves Trancoso.

Durante a reunião de câmara foram ainda indicados os órgãos sociais da empresa Municipal MELSPORT – Melgaço, Desporto e Lazer, E.M., bem como os representantes das representantes nas empresas municipais CURA AQUAE – TERMAS DE MELGAÇO.EM, e Quintas de Melgaço, SA, e ainda os representantes do município na ADEMINHO, nas Comédias do Minho, na ADERE, no CIAB (Centro de Informação, Mediação, e Arbitragem de Consumo), na AREA ALTOMINHO – Agência Regional de Energia e Ambiente do Alto Minho, e os membros da Comissão Municipal de Trânsito.

Nesta reunião foi ainda aprovado por unanimidade o Regimento das Reuniões da Câmara Municipal, podendo agora serem transmitidas num formato online as reuniões públicas, recorrendo para tal a um programa de software de teleconferência de vídeo, para que toda a população possa assistir às mesmas e, no final das sessões, colocar as suas dúvidas/comentários.

Recorde-se que o PS conquistou 54,23% dos votos, governando em maioria e com quatro mandatos para o seu novo executivo municipal. «Uma palavra de gratidão a todos os melgacenses por terem confiado em nós nestes últimos anos.

Foi com um esforço muito mais do que redobrado, mas conseguimos realizar e concretizar os objetivos a que nos propusemos desde que assumimos o compromisso com Melgaço e que, independentemente da área de gestão, têm sempre como denominador comum, o desenvolvimento do concelho. E não posso deixar de mencionar aquele que foi o desafio mais difícil de todo este caminho: a pandemia COVID-19.

Mas, uma vez mais e com o auxílio de toda a comunidade, fizemos tudo o que estava ao nosso alcance para apoiar e minorar os efeitos nefastos que este vírus provocou. Foi uma fase muito triste e desafiante, exigindo de todos um maior empenho na concretização dos objetivos. O trabalho continua.», refere Manoel Batista.

Outros artigos