Paredes de Coura formará técnicos para a fábrica de vacinas

Atraves de um curso de biotecnologia da EPRAMI

Paredes de Coura | Criar um curso novo na área da biotecnologia, bem como a necessária certificação junto da Agência Nacional para a Qualificação e o Ensino Profissional são os propósitos da EPRAMI-Escola Profissional Alto Minho Interior tendo em vista a formação de futuros técnicos para a primeira fábrica de vacinas do país que está a nascer em Paredes de Coura.

“A EPRAMI tem o nosso compromisso, por esta escola estar ligada ao mundo do trabalho”, garantiu Vitor Paulo Pereira, presidente da Câmara de Paredes de Coura, acreditando que este novo passo trará “maior competitividade” para a única escola profissional, e uma das três a nível nacional, distinguida pela Microsoft como ‘Showcase School’.

Na visita do Ministro da Educação à EPRAMI, onde participou na iniciativa Transição Digital do Ensino Profissional, Tiago Brandão Rodrigues também reconheceu que “o ensino digital é muito importante para o Ensino Profissional”, acrescentando que esta escola “é um exemplo de bem fazer e com forte ligação à indústria e às empresas”.

“O Ministro da Educação não escondeu também o orgulho por Paredes de Coura acolher a fábrica de vacinas da Zendal”

O Ministro da Educação não escondeu também o orgulho por Paredes de Coura acolher a fábrica de vacinas da Zendal – “é um dos líderes europeus da indústria de vacinas” –, sublinhando neste contexto o papel da EPRAMI que “sempre soube antecipar e identificar as necessidades das indústrias e das empresas”. Com isto, Tiago Brandão Rodrigues também lançou o desafio “para que a Escola Profissional continue a melhorar e se reinvente todos os dias”.

A iniciativa Transição Digital do Ensino Profissional promovida pela Escola Profissional Alto Minho Interior, com sede em Paredes de Coura, contou com vários oradores convidados como José Vítor Pedroso, da Direção-Geral da Educação, Filipa Henriques de Jesus, da Agência Nacional para a Qualificação e o Ensino Profissional, Joaquim Bernardo, do Programa Operacional Capital Humano, e Rui Grilo, da Microsoft.

A Transição Digital do Ensino Profissional abordou o percurso digital da EPRAMI – “a EPRAMI é um ciclo virtuoso de criação de valor”, como reconheceu Vânia Neto, da Microsoft –, numa iniciativa em que participaram também representantes de várias empresas de referência da região, como a ZENDAL (biotecnologia), Doureca Automotive Solutions (sector automóvel) e a parceria transfronteiriça ISQ&CTAG Automotive Technologies.

Outros artigos