Os eletrodomésticos que mais consomem eletricidade

Conselhos para a poupança energetica

Alto Minho | Com os preços de energia tão elevados, é normal que surjam perguntas relacionadas com os eletrodomésticos: qual dos aparelhos elétricos gastam mais energia? Saiba tudo!

O preço da gasolina está extremamente alto, os custos de energia, a mesma coisa… Dos bens tão necessários que podem prejudicar as suas finanças. Podemos, claro, tentar consumir de outra forma, e acima de tudo, tentar consumir menos. Nem sempre é fácil, mas é importante tentar.

Além disso, saber realmente quais eletrodomésticos da sua casa consomem mais energia elétrica também o ajudará a tomar decisões que ajudem a poupar mais.

De acordo com especialistas, foi criada uma lista (ranking) onde são ordenados os eletrodomésticos que consomem mais energia até aos que consomem menos.

O frigorífico e o congelador: sim, se pensou que a lista iria começar com outro eletrodoméstico, enganou-se. É o que mais consome porque nunca está desligado. Segundo a Rede Elétrica Espanhola, gasta aproximadamente 14% da energia total de uma casa.

O que fazer para economizar? Compre um com etiqueta de eficiência energética, abra as portas o mínimo de vezes possível, conserve os alimentos adequadamente (por exemplo, não coloque alimentos quentes no frigorífico, retire as embalagens de papel dos iogurtes…) e regule a potência em função da temperatura exterior. Também é importante que o frigorífico não esteja perto do forno, de um radiador ou de uma janela exposta ao sol. Um frigorífico consome 662 kWh por ano (o congelador, 563 kWh de consumo anual).

Televisão: pode ser responsável por 10% do consumo de energia de uma casa, considerando as horas que passamos em frente a ela. Uma das maneiras mais eficazes de economizar com este dispositivo é desconectá-lo quando não estiver em uso (deixá-lo em stand by também custa dinheiro).

Máquina de lavar roupa: aí vem o 3º que mais gasta, cerca de 255 kWh por ano. 80% do gasto energético deste aparelho surge do aquecimento da água, por esta razão é aconselhável, como medida de economia, lavar a roupa a baixa temperatura.

Máquina de secar roupa: Se tem máquina de secar roupa, algo indispensável em zonas muito húmidas e chuvosas, saiba que ocupa a 4ª posição no ranking, com um consumo anual de 255 kWh. Para reduzir os gastos é recomendado centrifugar primeiro as roupas.

Máquina de lavar loiça: 246 kwh por ano de consumo de energia. Tal como acontece com a máquina de lavar roupa, a maior parte do seu consumo de energia ocorre durante o aquecimento da água. O que recomendamos? Use programas ECO, filtros limpos e manutenção adequada.

Forno: elemento essencial presente em qualquer cozinha que representa 7% do consumo total de eletricidade. É um dos eletrodomésticos que mais gasta devido à geração de calor: foi calculado um consumo anual de 231 kWh.

Por esta razão, é aconselhável, como medida de economia, desligar completamente o aparelho para aproveitar o calor que se acumula durante os últimos minutos de cozedura de um prato e não abrir a porta do forno enquanto está em funcionamento. Se quiser ver como está o guisado, use a luz interior. Assim evita gastos desnecessários de energia, e a sua carteira agradece.

Computador: antes da pandemia, o seu consumo em casa podia ser residual, mas desde a Covid-19 e o teletrabalho, quantas horas tem o computador ligado em casa? Atenção: seu consumo anual é de 172 kWh.

Outros pequenos eletrodomésticos: o micro-ondas, a máquina de café, o aspirador ou o ferro de engomar são alguns dos eletrodomésticos que mais consomem, pois apesar de serem de baixa potência, geram calor. Sim, parece que não, mas tudo conta… Estes aparelhos representam 27% do gasto total de energia de uma casa.

E algumas dicas finais: cuidado com o stand-by. O consumo dos eletrodomésticos em modo stand-by é geralmente à volta de 375 kWh por ano. Uma boa medida para evitar esse gasto é usar uma extensão elétrica com interruptor para aqueles dispositivos que normalmente estão sempre ligados, como a televisão, o computador, o micro-ondas…

E tome cuidado com o carregamento de tablets e telemóveis: mesmo quando deixa de carregá-los, se os carregadores continuarem ligados à ficha elétrica, vão continuar a gastar energia.

Outros artigos