Miguel Alves vai para o Governo

Como secretário de Estado Adjunto do primeiro-ministro

Caminha | O presidente da Câmara de Caminha, Miguel Alves, vai ser secretário de Estado Adjunto do primeiro-ministro, sendo que a tomada de posse se realizou na passada sexta-feira, 16 de setembro, pelas 19:30, no Palácio de Belém.

O atual Presidente da República Portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa, refere que“aceitou a proposta do Primeiro-Ministro de nomeação de três novos Secretários de Estado”, onde além de Miguel Alves, foram indicados Ricardo Mestre como secretário de Estado da Saúde e Margarida Tavares, secretária de Estado da Promoção da Saúde.

Miguel Alves, natural de Lisboa e licenciado pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, é um dos dirigentes socialistas mais próximos do atual líder do executivo e a sua entrada na equipa de António Costa destina-se a reforçar a coordenação política do Governo.

No anterior Governo, as funções de secretário de Estado Adjunto do primeiro-ministro foram desempenhadas por Tiago Antunes, que neste executivo transitou para o cargo de secretário de Estado dos Assuntos Europeus.

Com a formação do novo Governo, em abril passado, António Costa optou por não ter na orgânica do seu executivo as funções de secretário de Estado Adjunto do primeiro-ministro, solução que agora retoma.

Miguel Alves tem uma pós-graduação em Direito do Trabalho pela Universidade Moderna do Porto e foi presidente da Câmara Municipal de Caminha desde 2013, estando no seu terceiro mandato.

Foi adjunto de António Costa como presidente da Câmara Municipal de Lisboa (entre agosto de 2007 e outubro de 2009), mas também enquanto ministro de Estado e da Administração Interna (entre janeiro de 2006 e maio de 2007).

Miguel Alves é atualmente presidente do Conselho Regional do Norte, membro efetivo do Comité das Regiões, membro suplente do Conselho Geral da Associação Nacional de Municípios Portugueses e presidente da Comissão Distrital de Proteção Civil de Viana do Castelo. De acordo com a nota curricular do Governo, foi presidente da Assembleia Magna da Associação Académica de Coimbra e presidente da Associação Nacional de Jovens Advogados.

Outros artigos