Mais de 400 jovens do Alto Minho aprenderam Canto ao Desafio

Com o cantador Augusto Canário através do projeto “De Repente, Canta a Gente”

Viana do Castelo | Mais de 400 jovens do Alto Minho, na sua maioria alunos dos 5º e do 6º anos de escolaridade, participaram em ações de capacitação onde tiveram a oportunidade de aprender as principais características daquele que é um dos ícones do património cultural imaterial do Alto Minho: o Canto ao Desafio.

Desde dezembro de 2020 que um conjunto de repentistas consagrados, liderado pelo cantador Augusto Canário – que esteve presente em todas as iniciativas – realizou 58 ações de capacitação junto das comunidades escolares e culturais de 10 concelhos da região. O objetivo passa por captar e dar palco aos melhores talentos neste género musical.

Neste momento, são já perto de 200 os jovens estudantes que se encontram envolvidos na produção de quadras e que pretendem mostrar o que valem na Desgarrada.

Esta iniciativa integra-se no projeto “De Repente, Canta a Gente”, que consiste num programa inédito de captação de talentos que pretende divulgar e ensinar aos jovens da região esta forma de canto tradicional. O projeto é promovido pela Comunidade Intermunicipal do Alto Minho (CIM Alto Minho) e cofinanciado pelo Norte 2020 – Programa Operacional Regional do Norte e a sua ação envolve os municípios de Arcos de Valdevez, Caminha, Melgaço, Monção, Paredes de Coura, Ponte da Barca, Ponte de Lima, Valença, Viana do Castelo e Vila Nova de Cerveira.

“Esta iniciativa integra-se no projeto ‘De Repente, Canta a Gente’, que consiste num programa inédito de captação de talentos que pretende divulgar e ensinar aos jovens da região esta forma de canto tradicional”

Para o presidente da CIM Alto Minho, José Maria Costa, “esta é uma iniciativa que visa tirar partido daquilo que é um património de todos e que está presente na cultura, nas festas e a na identidade deste território”. De acordo com José Maria Costa, “este projeto pretende envolver os jovens, em idade escolar, nesta forma de canto popular e tradicional, ensinar os seus mecanismos, cativá-los para a sua prática e fruição, bem como renovar geracionalmente os seus cantadores, mantendo a desgarrada bem viva e presente”.

“As ações de capacitação chegaram ao fim e o projeto está em velocidade cruzeiro. Temos encontrado gente maravilhosa e vivido experiências fantásticas com jovens dos 5º e 6º anos. Tem sido incrível sentir o entusiasmo desta juventude perante a possibilidade de juntar ritmos, sons e ondas, com algo tão tradicional, mas que também pode ser moderno e representar o futuro”, explica Augusto Canário. Para o famoso repentista, “esta iniciativa está a mostrar que a inovação se pode criar ao juntar o antigo a novas ondas, outros sons e modernidades, como foi o caso da parceria fantástica que foi feita com o DJ FreakJ” (ouvir e ver aqui) e com a beatboxer Bia, que será publicada brevemente.

Samuel Araújo, mais conhecido por FreakJ, tem 22 anos, é natural dos Arcos de Valdevez e é um dos DJ’s mais promissores no panorama nacional. Aceitou o desafio de participar nesta iniciativa e, em parceria com o Augusto Canário, lançou uma música que é uma verdadeira fusão entre os ritmos de um DJ com a singularidade do cantar ao desafio, pela voz de Canário (ouvir e ver aqui).

“Nunca tinha estado nem participado numa Desgarrada, embora já tenha assistido a várias. Foi uma experiência ótima e muito diferente. Adorei a inovação que fizemos aqui”, afirma. Depois de também ter participado em várias ações de capacitação, FreakJ não tem dúvidas de que se trata de uma iniciativa excelente: “a música é extremamente útil e importante para o desenvolvimento dos mais novos e, sobretudo, uma forma incrível de encontrar talentos escondidos”, remata.

O projeto, que decorre entre dezembro de 2020 e novembro de 2021, tem como principal alvo as comunidades escolares e culturais e o seu programa foi, desde o início, completa e permanentemente ajustado às diretivas da Direção-Geral da Saúde em contexto de pandemia. “Para além de grande parte desta iniciativa poder ser realizada no site oficial, em https://derepentecantaagente.pt, onde num total de 58 ações de capacitação, 21 foram online, nas 37 ações presenciais, a equipa, além dos cuidados básicos impostos, esteve sempre munida de acrílicos e outros materiais de proteção. “Fruto da instabilidade causada pela situação sanitária, fomos ajustando entre o presencial e o online e, para tal, foi importante a colaboração dos 26 professores cooperantes envolvidos no projeto”, explica David Martins, produtor do evento.

“O projeto, que decorre entre dezembro de 2020 e novembro de 2021, tem como principal alvo as comunidades escolares e culturais e o seu programa foi, desde o início, completa e permanentemente ajustado às diretivas da Direção-Geral da Saúde em contexto de pandemia”

O mesmo responsável explica que “os cantares ao desafio foram, até agora, algo aprendido por tradição oral, em processos informais. O traço inovador deste projeto reside na primeira tentativa a nível nacional de sistematização da técnica da Desgarrada, a produção de um currículo, e o desenvolvimento de ferramentas pedagógicas que estão a permitir que possa ser ensinada em duas vertentes: no site, com dezenas de vídeos e áudios tutoriais, tendo ainda os jovens a possibilidade de enviarem as suas cantorias para análise e acompanhamento pedagógico; e nas ações de capacitação que realizamos em escolas, associações culturais e coletividades do Alto Minho.”

No site https://derepentecantaagente.pt estão disponíveis dezenas de vídeos e áudios tutoriais, existindo a possibilidade dos jovens candidatos a cantadores enviarem, naquela plataforma, as suas rimas e cantorias para apreciação e orientação pela equipa técnica.

“Em termos de agenda desta iniciativa, estão previstos, de setembro a novembro de 2021, um conjunto de 10 concertos”

Em termos de agenda desta iniciativa, estão previstos, de setembro a novembro de 2021, um conjunto de 10 concertos onde consagrados repentistas irão contracenar com os novos talentos captados pelo projeto, sendo que a 27 de novembro do mesmo ano, terão lugar dois grandes eventos: uma conferência e um concerto final, ambos no Centro Cultural de Viana do Castelo, que reunirão um conjunto alargado de cantadores e especialistas em repentismo oriundos de várias regiões do país.

Outros artigos

Os nosos anunciantes son importantes para nós.
Fainos o favor de desactivar o bloqueador de anuncios ou
engadir este sítio a túa lista branca.

Grazas!