Galicia e Portugal apressentam em Valença convenio de “112 Transfronteiriço”

Projeto-piloto de emergência médica transfronteiriça

Valença | Hoje, Valença foi palco do lançamento do “112 Transfronteiriço”, projeto-piloto de emergência médica, que representa mais um passo no reforço da cooperação transfronteiriça e na resposta às necessidades das populações raianas.

A assinatura do memorando de entendimento do “112 Transfronteiriço”, abre portas ao nascimento do primeiro serviço de emergência médica interregional, entre Portugal e Espanha, tendo por região de atuação o Norte de Portugal e a Galiza.

Este projeto-piloto envolve o Instituto Acional de Emergência Médica e a Consellería de Sanidad da Xunta de Galicia.

Na assinatura deste memorando esteve presente o Presidente da Câmara Municipal de Valença, José Manuel Carpinteira; a Secretária de Estado da Promoção da Saúde, Margarida Tavares; a Secretária de Estado do Desenvolvimento Regional, Isabel Ferreira; o Conselleiro de Saúde da Xunta de Galicia, Julio García Comesaña; o Diretor-Geral para as Relações Externas e com a União Europeia da Xunta de Galicia, Jesús Gamallo; o Presidente da CCDRN, António Cunha; e o Presidente do INEM, Luis Meira.

A sessão contou, também, com a presença de várias entidades do Norte de Portugal e da Galiza ligadas à emergência médica. O Presidente da Câmara Municipal de Valença, José Manuel Carpinteira, abriu a sessão e deixou a mensagem de que “a saúde é uma área de especial relevância para a comunidade e também o é na estratégia comum de desenvolvimento transfronteiriço que os Governos de Portugal e Espanha projetam.

Proporcionar um acesso simplificado a cuidados de saúde de qualidade às populações das zonas de fronteira é um desígnio pelo qual as autoridades políticas e as instituições e entidades de saúde devem pugnar, através da otimização da organização da rede de cuidados de saúde e da melhor operacionalização, coordenação e distribuição dos recursos humanos e meios técnicos, incluídos no acordo-quadro de cooperação em saúde transfronteiriça.

A implementação do projeto-piloto “112 Transfronteiriço” permitirá agilizar mais rapidamente os meios de emergência a ambos os lados da fronteira”. Para Margarida Tavares, Secretária de Estado da Promoção da Saúde, “nesta região concentra-se metade dos fluxos de pessoas na fronteira entre Portugal e Espanha e com este protocolo pretende-se melhorar a vida das pessoas nos cuidados de emergência e urgência médica”.

Já Isabel Ferreira, Secretária de Estado do Desenvolvimento Regional, explicou que “o 112 transfronteiriço Galiza-Norte de Portugal é um exemplo paradigmático da otimização de recursos, serviços e equipamentos entre estas duas regiões”. Concluiu, dizendo que “este é um projeto emblemático na cooperação territorial entre os dois países e terá impactos diretos na melhoria da qualidade de vida das populações raianas, podendo até ser determinante para o salvamento de vidas”.

Deixa unha resposta

Este sitio emprega Akismet para reducir o spam. Aprende como se procesan os datos dos teus comentarios.