Emblemático Lanço da Cruz atravessou o Rio Minho e uniu Valença e Tomiño

Depois de dois anos de paragem devido à pandemia

Valença | Realizou-se, esta tarde, o emblemático Lanço da Cruz entre Valença e Tomiño.

O embarcadouro de Cristelo Covo, em Valença, e o Cais de Sobrado, em Tomiño, foram pequenos demais para tanta gente que quis assistir ao tradicional compasso pascal transfronteiriço, com o emblemático Lanço da Cruz.

Depois de dois anos de paragem, devido à pandemia Covid-19, esta era uma celebração muito esperada, em ambos lados da raia.

Assim, o pároco português, com a Cruz Pascal, dirigiu-se, num barco de pesca, à margem espanhola onde deu a cruz a tocar (devido à pandemia não deu a cruz a beijar).

Do lado espanhol, saiu um barco com o pároco de Sobrado – Torron, trazendo a cruz ao lado português. Várias embarcações, portuguesas e galegas, acompanharam este compasso pascal, numa autêntica procissão fluvial, nas águas do Minho.

 

No final os pescadores lançam as redes abençoadas ao rio e todo o peixe que sair no lance é para o pároco.

Outros artigos