Cruzeiro do “Caminho Marítimo de Santiago” passa por Viana do Castelo

Os dias 8, 9 e 10 de junho

Viana do Castelo | O cruzeiro inaugural do “Caminho Marítimo de Santiago”, que saiu no passado sábado, dia 28 de maio, de Vila Real de Santo António, chega a Viana do Castelo, no próximo dia 8 de junho, ficando na cidade até ao dia 10, rumando depois para novas paragens em território espanhol.

A chegada deste cruzeiro a Viana do Castelo no Dia Mundial dos Oceanos, que se assinala a 8 de junho, tem um grande simbolismo num território que participou nas descobertas e é desde tempos imemoráveis atravessado por peregrinos rumo a Santiago de Compostela.

São esperadas cerca de 20 embarcações, incluindo a Caravela Vera Cruz, que ficarão atracadas até ao dia 10 de junho, na doca comercial junto ao Navio Gil Eannes, assim como um total de 150 participantes que terão a oportunidade de desfrutar de um programa alargado de atividades preparado em articulação e com o apoio dos 10 municípios do Alto Minho.

Esta iniciativa nasceu da parceria entre a Upstream Portugal – Valorização do Território e a Fórum Oceano – Associação da Economia do Mar, à qual se associou a Estação Náutica do Alto Minho, coordenada pela Comunidade Intermunicipal do Alto Minho (CIM Alto Minho), contribuindo para a estruturação de um novo produto turístico e para a promoção do Caminho Marítimo de Santiago em Portugal.

O “Caminho Marítimo de Santiago”, composto por nove etapas em Portugal, terá início em Vila Real de Santo António e inclui paragens em Vilamoura, Lagos, Sines, Cascais, Peniche/Nazaré, Ria de Aveiro, Leixões e Viana do Castelo. Já na Galiza, passa por Baiona, Vila Garcia de Arousa e Padrón. A partir de Padrón, o percurso faz-se a pé até Santiago de Compostela, num total de 12 km, com chegada prevista a 13 de junho.

Seminário das alterações climáticas no território no CIM Alto Minho
O mais recente relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) aponta que as mudanças climáticas causadas pelos seres humanos são irrefutáveis e irreversíveis.

Com elas, a frequência e a magnitude dos impactes de fenómenos extremos agravam-se, tendo este fenómeno global implicações à escala local, pelo que cada um de nós deve agir de modo a reverter o atual estado de emergência climática. No sentido de informar sobre o “risco” num contexto de mudança climática no Alto Minho e partilhar experiências e boas práticas de atuação quer preventivo, quer reativo, a Comunidade Intermunicipal do Alto Minho (CIM Alto Minho) realiza no próximo dia 31 de maio, pelas 10h30, na Escola Básica e Secundária de Caminha, um seminário sobre alterações climáticas no Alto Minho.

Integrado no projeto “INFO-RISK: Informar sobre os riscos associados às alterações climáticas no Alto Minho”, cofinanciado pelo Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (PO SEUR), este seminário visa enquadrar, no tempo e no espaço, o fenómeno das alterações climáticas, informando sobre os riscos potenciados pelo mesmo no contexto territorial do Alto Minho e dar continuidade ao seminário realizado no passado dia 26 de janeiro, sobre o mesmo tema, disponível em: https://www.facebook.com/watch/?v=908960329748243.

Neste segundo seminário, será dado particular enfoque a um conjunto de questões relacionadas com a proteção civil, a conservação da natureza, o turismo sustentável e as comunidades locais.

O programa apresenta um conjunto de oradores como Manoel Batista Calçada Pombal, presidente da CIM Alto Minho, e Rui Miguel Rio Tinto Lages, vice-presidente da Câmara Municipal de Caminha, que presidem à sessão de abertura; Carlos Mendes, diretor de Serviços de Riscos e Planeamento da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC); Bruno Caldas, primeiro secretário da CIM Alto Minho; Paulo Castro, membro do Conselho Diretivo do Europarc; Joana Nogueira, docente/ investigadora da Escola Superior Agrária de Ponte de Lima (ESAPL/IPVC); e Maria Esteves, diretora do agrupamento de escolas do concelho de Caminha. A moderação do debate caberá a Rui Miguel Graça, diretor da Rádio Antena Minho e chefe de redação do Correio do Minho.

Paralelamente, decorrerá no local do seminário uma exposição sobre o projeto INFORISK.

A CIM Alto Minho convida um representante do v. prestigiado órgão de comunicação social para a conferência de imprensa que antecede o seminário, que se realizará pelas 10h00, na qual estarão presentes Manoel Batista Calçada Pombal, presidente da CIM Alto Minho; Rui Miguel Rio Tinto Lages, vice-presidente da Câmara Municipal de Caminha; e        Bruno Caldas, primeiro secretário do da CIM Alto Minho.

Outros artigos