Ciclo de conferências sobre a demografia em Cerveira

O dia 29 de abril no Auditório da Biblioteca Municipal

Vila Nova de Cerveira | Prosseguindo com a adoção de uma estratégia que potencie a fixação da população, através de uma análise pertinente dos recursos existentes, potenciais e disponíveis, e mediante a atração de investimento em áreas-chave, a Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira convida todos os munícipes a participar no novo projeto denominado ‘Em Cerveira, Acontece…’, e que se reveste de uma forte índole interativa e interventiva em várias áreas prioritárias.

Considerada um dos maiores desafios mundiais, a questão demográfica, nomeadamente os desequilíbrios demográficos e as políticas de natalidade e de imigração, dá o mote para o primeiro encontro, agendado para dia 29 de abril, às 18h00, no Auditório da Biblioteca Municipal, com a participação do Presidente da Câmara Municipal, Rui Teixeira, e do Professor Doutor do Instituto de Ciências Sociais da Universidade do Minho, José Cunha Machado.

Esta primeira conferência compromete-se a abordar a “Demografia do Município de Vila de Cerveira – Resultados Provisórios dos Censos 2021 em Debate”, promovendo a realização do retrato do diagnóstico da demografia do município de Vila Nova de Cerveira, tendo em consideração a dinâmica demográfica registada nos últimos 20 anos (Censos 2011 – Censos 2021), com particular incidência no estado da população e na influência que esta tem sofrido pelos três fenómenos demográficos: natalidade/fecundidade, mortalidade e migrações.

Com base no diagnóstico existente e na auscultação do ‘Em Cerveira, Acontece…’, a Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira, em estreita parceria com unidades de investigação credíveis ligadas ao setor, pretende desenvolver um conjunto de cenários que permitirão construir projeções da população para as próximas duas décadas, por um lado, traçando um plano de ação de âmbito municipal que identifique ações/medidas que estão a ser adotadas e que favorecem a dinâmica demográfica concelhia e, por outro lado, apresentando desafios e linhas de ação orientadoras para o futuro.

Com abertura pelo Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira, Rui Teixeira, o programa desta conferência contempla a apresentação dos resultados provisórios dos Censos 2021, divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), procurando dar resposta a duas questões cruciais: de onde vimos? e onde estamos?, a cargo do Professor Doutor José Cunha Machado, do Instituto de Ciências Sociais (ICS) da Universidade do Minho (UM), a que se segue um debate, onde se procurará responder a outra questão fundamental: para onde podemos ir?

De sublinhar que o Município de Vila Nova de Cerveira encontra-se apostado em delinear políticas que assegurem a competitividade, a sustentabilidade e respostas sociais humanizadas, redobrando parcerias locais, regionais, nacionais e transfronteiriças.

Para uma concretização bem fundamentada, torna-se imperioso continuar a dar voz e a ouvir os Cerveirenses sobre temáticas que lhes dizem respeito, de forma a encontrar consensos na implementação.

Encontros literários do Alto Minho com Ponte de Lima
No próximo fim-de-semana, realizam-se em Ponte de Lima e Vila Nova de Cerveira os Encontros Literários do Alto Minho “As palavras que nos unem”, numa organização da Comunidade Intermunicipal do Alto Minho (CIM Alto Minho), em colaboração com a RIBAM – Rede Intermunicipal das Bibliotecas Públicas Municipais do Alto Minho, no âmbito do projeto “Inclusão ativa de grupos vulneráveis – Cultura para todos”.

Com uma programação que privilegia conteúdos em multiformato, como audiodescrições do programa, traduções em braille e em língua gestual, de forma a proporcionar a participação e a integração de diferentes públicos, estes encontros pretendem, por um lado, juntar à conversa diferentes autores portugueses, unindo todos os públicos em torno dos livros, e, por outro, sensibilizar para a necessidade de promoção de uma cultura acessível e inclusiva no âmbito da atividade de programação cultural.

No dia 29 de abril, sexta-feira, na Biblioteca Municipal de Ponte de Lima, o escritor Rui Zink encontra-se, a partir das 10h00, com um público infanto-juvenil para abordar três dos seus livros: um livro para a coleção Meninos Especiais, sobre a síndrome de Pitt Hopkins – “Que Aventura Ser Matilde”, outro sobre a Doença de Alzheimer – “O Avô Tem Uma Borracha na Cabeça, e “O Aníbaleitor”, mais adequado para adolescentes, sendo um livro de incentivo à leitura.

Pelas 14h30, haverá um momento com a Associação de Escritores, Jornalistas e Produtores Culturais de Ponte de Lima, onde os elementos desta associação trarão as suas memórias, experiências, textos e poemas para partilhar. À noite, a partir das 21h30, Renato Filipe Cardoso junta-se a Rui Zink para uma conversa designada “Escrever Contar o Medo”.

Num dos seus últimos livros, justamente “A Instalação do Medo”, Rui Zink aborda a necessidade de alimentar este sentimento para a sobrevivência de um país, bem como o medo que está instalado em todos nós. Renato Filipe Cardoso faz da poesia uma forma de intervenção, usa a voz como ferramenta de eleição e divulga poesia como panaceia contemporânea entre a televisão, a rádio e os livros.

Os encontros literários continuam no dia seguinte (30 de abril), na Biblioteca Municipal de Vila Nova de Cerveira, pelas 11h00, com o jornalista Mário Augusto, um apaixonado pela sétima arte que já entrevistou muitos atores e atrizes de Hollywood e que irá desvendar algumas descobertas e contar histórias do cinema. Pelas 15h30, haverá uma atuação da Tuna da Unisénior – Universidade Sénior de Cerveira e, às 16h00, é inaugurada a exposição artística “Se a Memória não me Falha”, do curso de pintura da Unisénior. A seguir, pelas 16h30, Mário Augusto e Álvaro Laborinho Lúcio juntam-se num momento de conversa, intitulado “A Perspetiva de Quem Conta”, encerrando esta primeira etapa dos Encontros Literários “As palavras que nos unem”. João Morales fará a moderação de todas as sessões.

Os livros dos autores que participam nestes encontros encontram-se à venda nos locais das sessões, disponíveis para empréstimo em todas as bibliotecas municipais do Alto Minho e, em formato acessível para pessoas com necessidades especiais, na Biblioteca Municipal de Viana do Castelo.

Em outubro terá lugar a segunda etapa dos Encontros Literários do Alto Minho “As palavras que nos unem”, abrangendo os concelhos de Melgaço, Ponte da Barca, Viana do Castelo, Monção e Paredes de Coura, cuja programação será, a seu tempo, divulgada.

Esta iniciativa corresponde a uma das atividades do projeto “Inclusão ativa de grupos vulneráveis – Cultura para todos”, que está a ser desenvolvido pela CIM Alto Minho e cofinanciado pelo PO Norte 2020, através do Fundo Social Europeu, tendo como principal objetivo a estruturação, dinamização e capacitação de uma rede de cooperação envolvendo as entidades locais de apoio social e cultural, tornando as manifestações culturais mais inclusivas e acessíveis.

Outros artigos