Cerveira com Caminho Português da Costa totalmente sinalizado

Dando cumprimento às linhas diretrizes da candidatura, o Município de Vila Nova de Cerveira acaba de executar o trabalho de reconhecimento e marcação deste trajeto ao longo dos 14,4km do concelho

caminho português Cerveira

Vila Nova de Cerveira | Está concluída a colocação de cerca de 150 placas sinaléticas ao longo dos 14,4 km do Caminho Português da Costa que atravessa o concelho de Vila Nova de Cerveira. Projeto integra candidatura intermunicipal, num acordo de beneficiação daquele itinerário religioso em prol de uma intenção posterior de classificação a património mundial da Unesco.

Necessidade e reivindicação dos milhares de peregrinos, está em curso a sinalização do Caminho Português da Costa, desde o Porto até Valença, no âmbito de um projeto mais alargado de “Valorização dos Caminhos de Santiago – Caminho Português da Costa”, num investimento de 1,6 milhões de euros.

Dando cumprimento às linhas diretrizes da candidatura, o Município de Vila Nova de Cerveira acaba de executar o trabalho de reconhecimento e marcação deste trajeto ao longo dos 14,4km do concelho. São cerca de 150 placas sinaléticas bem identificáveis com setas e a respetiva denominação, nomeadamente postes em madeira e placas nas paredes/muros nas zonas rurais, e em aço colocadas no pavimento na zona mais urbana do concelho.

Para além desta uniformização da sinalética, o Município também já concretizou os objetivos específicos definidos, como a realização do concerto ‘Sons no Caminho’ com o Quinteto de Metais Ad Libitim, procedeu a intervenções de melhoria no Caminho de Loivo, na Rua de Carcavelos (Reboreda) e na Rua do Peso (Campos), bem como criou pontos de apoio ao peregrino.

Com financiamento de 85% de fundos do Programa Operacional Regional do Norte 2014-2020 aos fundos do Norte 2020, a presente candidatura “Valorização dos Caminhos de Santiago – Caminho Português da Costa” junta os municípios do Porto, Matosinhos, Maia, Vila do Conde, Póvoa de Varzim, Esposende, Viana do Castelo, Caminha, Vila Nova de Cerveira e Valença, como também técnicos da Área Metropolitana do Porto e das Comunidades Intermunicipais (CIM) do Cávado e Ave e do Alto Minho que foi validado pela Direção Regional da Cultura do Norte.

Outros artigos