Certificação do Caminho da Costa abre ‘mais portas’ a nível internacional para Caminha

Considerou o presidente da Câmara de Caminha, Miguel Alves

Caminha | O presidente da Câmara de Caminha, Miguel Alves, considerou que a certificação do Caminho Português da Costa até Santiago de Compostela, é o corolário de um enorme trabalho conjunto de valorização do percurso.

O autarca referiu que o município tem realizado, isoladamente e com outras entidades, investimentos na qualificação do Caminho e na oferta de condições para todos os que o percorrem.

Este esforço tem sido reconhecido e correspondido pelos peregrinos, de várias nacionalidades, que todos os dias e em grande número passam pelo concelho, através da sua divulgação nas plataformas online, o que abre mais portas, a nivel nacional e internacional.

Para Miguel Alves, a certificação, em Ano de Jacobeu, “permite-nos entrar nos roteiros oficiais, chegar a todas as partes do mundo, fazer parte da família dos Caminhos de Santiago. Abre-nos perspetivas de financiamento para projetos de qualificação do itinerário, o que é fundamental para a atratividade da região.

Caminha fica feliz com a decisão que veio dar um carimbo oficial a um Caminho extraordinário, de uma beleza singular, que privilegia a paisagem de mar sem perder a companhia do monte. Grande notícia para Portugal e para a Galiza”, destacou.

O Caminho Português da Costa tem 138 quilómetros de extensão e atravessa os concelhos do Porto, Matosinhos, Maia, Vila do Conde, Póvoa de Varzim, Esposende, Viana do Castelo, Caminha, Vila Nova de Cerveira e Valença e é o primeiro que a entidade “Turismo Porto e Norte de Portugal” se candidatou à comissão de certificação, após a assinatura em 2021 do memorando de entendimento com 10 autarquias da região.

Os Caminhos de Santiago são uma rota milenar seguida por milhões de peregrinos desde o início do século IX, quando foi descoberto o sepulcro do apóstolo Santiago.

Em 2019, antes da pandemia de covid-19, a peregrinação rumo à catedral de Santiago de Compostela para venerar as relíquias do santo, a pé, a cavalo ou em excursões, atingiu o recorde, com 350 mil peregrinos. Este ano, em Santiago de Compostela celebra-se o Ano Santo, também conhecido por Jacobeu, uma vez que 25 de julho, dia de Santiago Maior, coincide com um domingo.

Outros artigos