A táctica é velhinha e só os autarcas mais patuscos acreditam que o Zé Povinho os leva a sério!

A pouco mais de 15 dias das eleições autárquicas eis que os nossos queridos políticos locais, através dos seus gabinetes de comunicação, propagandeiam novos investimentos, mesmo que não tenham dinheiro…

O rol de promessas é fabuloso, nalguns casos delirantes, mas que nos proporciona um misto de pena com uma daquelas gargalhadas bem  sonantes.

Prometem-se ‘corredores verdes’, centenas de mais lugares em creches, habitação social, novos acessos a praias onde só há lixo, lodo e escasseia a areia e locais de estacionamento… Enfim, por aí adiante! Mas – vá lá – ao fim de tantos anos a gerir a autarquia, deviam ter-se enganado no percurso e, por entre arvoredo a crescer desmesuradamente e um piso lastimável, eis que são ‘iluminados’ e de imediato pensam nos votos!

Porém, ainda insatisfeitos, recordam-se da nossa adoração pelo mar e anunciam novos investimentos e estímulos aos clubes náuticos.

O que menos importa são os credores que continuam a acotovelar-se às portas dos municípios… Mas nem essa vergonha os impede de alardearem com incentivos às empresas e apelam aos cidadãos para que comprem no comércio local e depois vão contratar os serviços da China e Bangladesh como aconteceu recentemente em Viana do Castelo.

“O que menos importa são os credores que continuam a acotovelar-se às portas dos municípios…”

Falam em qualidade de vida e depois permitem a instalação de uma empresa poluidora em que o PDM caracteriza o terreno de protegido (Meadela), esquecendo o ‘inferno’ em que vivem os moradores vizinhos.

Outros autarcas/candidatos anunciam Centros não se sabe bem de quê, nem como serão financiados, galardões da região mais atractiva para viver (pagos a peso de ouro a uma empresa unipessoal criada por um boy do sistema), propagandeiam intenções que não concretizam para fixar e atrair pessoas para os seus ‘reinos’, colocam relvados sintéticos para meia dúzia dar uns chutos na bola…

E oferecem aos turistas, que porventura cheguem de barco à Marina vianense, descargas a céu aberto num Rio Lima, foz da tal propalada ‘Cidade Saudável’ sob o slogan ‘Quem gosta vem, quem ama fica’!…

Como me sinto deslumbrado com tão ‘tocantes’ exemplos de gestão e visão de futuro!

Votem neles, nos mesmos, votem! Mas depois não se queixem!.

Director / Editor de Minho Digital.

Deixa unha resposta

Este sitio emprega Akismet para reducir o spam. Aprende como se procesan os datos dos teus comentarios.

Outros artigos

Os nosos anunciantes son importantes para nós.
Fainos o favor de desactivar o bloqueador de anuncios ou
engadir este sítio a túa lista branca.

Grazas!