• Segue conectado
  • |

Seminário promovido pela CIM e In.Cubo debateu ideias e propostas para planos de ação dos principais clusters regionais

Valorização do Potencial Industrial do Alto Minho

Decorreu no passado dia 29 de junho, na Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Instituto Politécnico de Viana do Castelo, o seminário “Valorização do Potencial Industrial do Alto Minho: Plano de Ação & Instrumentos de Financiamento 2015-2020”. Organizado em parceria pela CIM Alto Minho e pela IN.CUBO, este seminário teve como objetivo analisar e debater o potencial industrial do Alto Minho e recolher e estruturar ideias e propostas concretas para os planos de ação de valorização económica dos principais clusters do território, tendo como referencial central a estratégia “Alto Minho 2020”.

Esta iniciativa, que adquiriu ainda maior pertinência face ao concurso recentemente lançado pelo IAPMEI para o reconhecimento de Pólos e Clusters 2015-2020 ao nível nacional, integrou no seu programa momentos distintos, onde foram apresentados os novos instrumentos de financiamento às empresas decorrentes do programa Portugal 2020, nomeadamente, no âmbito do Programa Operacional Competitividade e Internacionalização (COMPETE 2020) e do Norte 2020 – Programa Operacional Regional do Norte 2014-2020. Em debate esteve também o papel da ANI – Agência Nacional de Inovação no estímulo a estratégias empresariais de reforço da capacidade competitiva e internacionalização das empresas.

Outro dos momentos chave do seminário foi a realização de sessões de trabalho organizadas com base nos clusters regionais com maior expressão no Alto Minho (“Metalomecânica, Componentes de Automóveis e Tecnologias de Produção”, “Economia do Mar, Logística e Transportes”, “Agroalimentar e Vitivinicultura”, “Floresta e Pedra”, “Energia e Construção Sustentável”), complementadas com um painel de natureza mais transversal relacionado com “Investimento Empresarial & Redução de Custos de Contexto: Condições de Enquadramento Institucional”, e onde foi possível discutir vários problemas associados a cada setor, bem como algumas potencialidades dos mesmos.

A otimização e inovação no processo de produção vitivinícola e de circuitos de comercialização e pesquisa de novos mercados, bem como o estabelecimento e a rentabilização de canais curtos de comercialização; a modernização das atividades marítimas tradicionais; a aposta na produção aquícola e no setor conserveiro para reforço da posição concorrencial no mercado internacional; a importância dos portos no desenvolvimento dos territórios; a promoção do networking entre parceiros e a realização de missões empresariais; a desburocratização de processos ao nível do licenciamento; o acesso a informação sobre mão-de-obra disponível no Alto Minho; o desenvolvimento de projetos de relevo para as fileiras florestais, estimulando a procura por produtos inovadores (novos e existentes); a aposta nos nanomateriais e a alteração da estrutura da madeira e dos seus derivados a um nível microscópico; a promoção da inovação, da internacionalização, da formação e da competitividade em geral; foram algumas das ideias e propostas deixadas nestas sessões para o desenvolvimento e competitividade dos vários setores de atividade.

O seminário “Valorização do Potencial Industrial do Alto Minho: Plano de Ação & Instrumentos de Financiamento 2015-2020” foi uma iniciativa inserida no projeto “Alto Minho INVEST”, que está a ser dinamizado pela CIM Alto Minho e que é cofinanciado pelo ON.2 – Programa Operacional Regional do Norte 2007-2013.

As apresentações dos oradores estão disponíveis no site da CIM Alto Minho.

Publicado o 1 Xul 2015 en Alto Minho, Economía, Portada.
Síguenos no noso canal do TELEGRAM

Iniciar sesión

Uso de cookies

Este sitio web utiliza as cookies para que vostede teña unha mellor experiencia de usuario.
Si continúa navegando está a dar seu consentimento para a aceptación das mencionadas cookies e a aceptación da nosa política de cookies.
Faga click no enlace política de cookies para maior información. ACEPTAR

Aviso de cookies