• Segue conectado
  • |

Monçao lidera a diminuçao de desemprego no Minho

Monçao | Entre dezembro de 2015 e dezembro de 2016, o desemprego em Monção diminuiu 29,88%, passando de 629 para 441 pessoas, equivalente a menos 188 desempregados. Este resultado, que remonta a números de uma década atrás, coloca o nosso concelho como o melhor, em termos de redução percentual, entre os 24 municípios da região do Minho.

Estes valores, publicados pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional na habitual avaliação mensal, refletem a opção fiscal e a estratégia de desenvolvimento do atual executivo municipal mas também a vontade e a capacidade dos empresáriosnacionais e locais que, nos últimos tempos, tem investido no nosso território.

 

O autarca local, Augusto de Oliveira Domingues, denota satisfação pelos resultados obtidos e persistência em trilhar o mesmo caminho: “Cerca de duzentas pessoas que, em finais de 2015 estavam no desemprego, encontram-se agora numa situação melhor. É positivo mas não chega. Faltam os restantes. Épor eles que prometemos continuar a trabalhar com a mesma firmeza e determinação”.

Lembra ainda a importância do tecido empresarial na concretização deste resultado: “Tem havido um forte investimento privado no nosso concelho. Fruto da atratividade que oferecemos em termos de fiscalidade mas também da sua vontade em investirem na nossa terra. Um agradecimento a todos com destaque para os empreendedores monçanenses”.

O desemprego desceu em todos os concelhos da região minhota. No distrito de Braga, contabilizam-se agora 37 236 desempregados, menos 9 115 que em finais de 2015. No distrito de Viana do Castelo, assistiu-se à redução de 1 856 desempregados, situando-se agora em 8 440.

Os concelhos de Vila Nova de Cerveira, com 24,85%, e Ponte de Lima, com 20,97%, acompanham Monção nos lugares cimeiros do posicionamento distrital. Relativamente ao distrito de Braga, a descida mais acentuada verificou-se no concelho de Amares com 25,55%.

Aposta no emprego e fixação de pessoas

A criação de emprego e fixação de pessoas na sua terra é, desde sempre, o grande objetivo do atual executivo. Nesse sentido, a autarquia tem encetado diversas ações em distintas direções, evidenciando argumentos e medidas atrativas junto dos empresários.

Estas relacionam-se com taxas, tarifas e licenças a preços reduzidos, a ausência de derrama (Monção não tem imposto sobre o lucro tributável das empresas) e as condições criadas no Pólo Empresarial da Lagoa com acessos funcionais, lotes infraestruturados a valores favoráveis e instalação de rede de fibra ótica.

Outra razão de atratividade prende-se com a proximidade à Galiza. A cidade de Vigo, servida por aeroporto e porto de mar, está à distância de trinta quilómetros. Referência ainda para a criação do Gabinete de Apoio à Criação de Emprego, Empreendedorismo e Captação de Emprego (GACEECI), ajudando os cidadãos a “arranjar” emprego e esclarecendo os empresários sobre as vantagens de investirem em Monção.

Publicado o 8 Feb 2017 en Monção.
Síguenos no noso canal do TELEGRAM

Iniciar sesión

Uso de cookies

Este sitio web utiliza as cookies para que vostede teña unha mellor experiencia de usuario.
Si continúa navegando está a dar seu consentimento para a aceptación das mencionadas cookies e a aceptación da nosa política de cookies.
Faga click no enlace política de cookies para maior información. ACEPTAR

Aviso de cookies