• Segue conectado
  • |

Gaia, cidade sustentável e inteligente

Presidência aberta demonstra resultados do investimento na eco-eficiência

O Município de Gaia está comprometido com a sustentabilidade energética. Em apenas ano e meio de mandato, já conseguiu um valor superior a 1 milhão de euros de financiamento para projetos diversificados na área do ambiente e da eficiência energética: escolas, habitações sociais e pavilhões desportivos estão a ser equipados com as mais altas tecnologias eco-eficientes.

“Este investimento representa uma grande poupança em termos de energia, um dos gastos que mais pesa nas instituições. Faz sentido a reabilitação de equipamentos e aproveitar para introduzir tecnologias eficientes”, afirmou Eduardo Vítor Rodrigues, presidente da Câmara de Gaia, apontando como exemplo a operação de reabilitação de Vila d’Este, valorizada pela introdução de sistemas eco-eficientes e cuja conclusão está prevista para dentro de dois meses.

Um vasto conjunto de projetos ambiciosos está pronto para apresentar ao próximo quadro comunitário de apoio, logo que abram os regulamentos para as candidaturas, anunciou o presidente da Câmara.

“Está em causa a utilização de equipamentos municipais, como escolas ou bairros de habitação social, para introduzir novas tecnologias ligadas à preservação do ambiente e eficiência energética, iluminação, produção de energia e, ao mesmo tempo, projetos ligados à mobilidade sustentável, mas concretizáveis”, anunciou o autarca.

A iluminação pública é um dos objetivos mais ambiciosos. Primeiro, a câmara candidatou ao financiamento, no âmbito do over booking, um projeto piloto, na ordem dos 120 mil euros, para mil pontos de iluminação pública e alteração da iluminação convencional de semáforos por sistema led. Agora, está a ultimar um cadastro em todo o território que permitirá a expansão do projeto piloto à generalidade do concelho.

O compromisso de ultrapassar as metas de redução de dióxido de carbono definidas pela União Europeia, de acordo com a adesão ao Pacto de Autarcas, garante que Gaia diminuirá em mais de 25% as emissões de CO2 até 2020.

“Somos dos poucos municípios que assinou o Pacto de Autarcas, numa lógica de cidade sustentável e inteligente, bem como de opções que tenham subjacente as novas inquietações eco-eficientes e ambientais”, esclareceu Eduardo Vítor Rodrigues, apontando exemplos como a reabilitação operada na orla marítima (Canidelo e Senhor da Pedra) e na orla fluvial (cais de Gaia).

A Presidência Aberta dedicada à sustentabilidade energética ficou marcada por uma concentração de veículos elétricos no Centro Cívico, um tour num autocarro eléctrico, um percurso de viaturas elétricas entre a Douro Marina e a Serra do Pilar e um show cooking em fornos solares no Espaço Porto Cruz.

A iniciativa contou com a presença da Renault, BMW, Nissan, Mitzubishi, Volkswagen, Peugeot e Toyota. O Veeco, o primeiro automóvel desportivo totalmente feito em Portugal e que, a partir de 2016, começará a ser comercializado a partir de Vila Nova de Gaia, também esteve presente e desafiou o espírito aventureiro do presidente da Câmara.

Publicado o 22 Xul 2015 en Economía, Medio Ambiente, Portada, Vila Nova de Gaia.
Síguenos no noso canal do TELEGRAM

Iniciar sesión

Uso de cookies

Este sitio web utiliza as cookies para que vostede teña unha mellor experiencia de usuario.
Si continúa navegando está a dar seu consentimento para a aceptación das mencionadas cookies e a aceptación da nosa política de cookies.
Faga click no enlace política de cookies para maior información. ACEPTAR

Aviso de cookies