• Segue conectado
  • |

Adesão de Viana do Castelo à entidade gestora pública regional Águas do Alto Minho

Viana do Castelo | A Câmara Municipal de Viana do Castelo aprecia, na próxima quinta-feira, em reunião de executivo, a proposta de adesão à entidade gestora regional Águas do Alto Minho. A adesão a esta nova entidade irá permitir que os Municípios que a integram disponham de um volume de investimento nos próximos trinta anos de 271 milhões de euros, sendo que o investimento de Viana do Castelo é de 75 milhões de euros, 21 milhões dos quais a serem investidos até 2023.

O executivo municipal irá, desta forma, construir um projeto público regional para a água e preparar o sistema de águas para as novas gerações; aumentar extraordinariamente o investimento; garantir novos fundos comunitários para a região; cumprir as obrigações legais (os défices de exploração do passado não são sustentáveis); melhorar a qualidade do serviço e garantir a proximidade; a integração, desenvolvimento e formação das equipas dos municípios; preparar a região para os desafios das alterações climáticas; afirmar as Políticas Sociais nos Tarifários; e melhorar as Finanças Municipais libertando recursos para novos investimentos.

Assim:

Construir um Projeto Público Regional para a Água e preparar o Sistema de Águas para as novas gerações: trata-se de uma Parceria exclusivamente pública com base no Dec Lei 90/2009, em que o Estado Português e os municípios constituirão a Comissão de Parceria, devendo obrigatoriamente a sociedade gestora “Águas do Alto Minho” ter 100% de capitais públicos.

Aumentar extraordinariamente o Investimento: a agregação dos sete municípios e a criação da nova Empresa Águas do Alto Minho permitirá um investimento total nos sistemas municipais de águas de €271 Milhões nos próximos 30 anos, do qual €70 Milhões será concretizado nos primeiros 5 anos e que inclui a reabilitação, a renovação de rede, a substituição, as novas infraestruturas e a manutenção.

Garantir novos fundos comunitários para a Região: a agregação dos 7 municípios permite a obtenção de €14Milhões de fundos comunitários que não receberiam caso não tivessem tomada esta decisão. Terão, assim, capacidade acrescida para ganhar mais fundos comunitários para a Região, quer neste quadro comunitário (POSEUR), quer no período 2021-2027.

Melhorar a qualidade do serviço e garantir a proximidade: redução em 1/3 da água não faturada (perdas); melhorar o atendimento reduzindo o tempo de resposta a reclamações e sugestões, atingir o pleno cumprimento das licenças de descarga das ETAR de pequena dimensão, melhorando a qualidade das massas de água da região e as condições de saúde pública das populações; criar novas Lojas de Atendimento ao Público em todas as sedes de concelho e diversificação de canais de contacto (Call Center e Internet).

Integração, Desenvolvimento e Formação das Equipas dos Municípios: a integração voluntária dos trabalhadores afetos aos serviços de águas com consentimento expresso em acordos em regime de cedência de interesse público, com salvaguarda do direito à contagem do tempo de serviço, garantia no mapa de pessoal e manutenção do regime de proteção social.

Preparar a região para os desafios das alterações climáticas (crise de seca)

Manutenção e monitorização do tarifário no próximo quinquénio.

Melhorar as Finanças Municipais libertando recursos para novos investimentos: o endividamento financeiro da empresa não consolidará com as contas de cada município e estes irão beneficiar de uma retribuição pelas infraestruturas.

Publicado o 19 Xuñ 2018 en Viana do Castelo.
Síguenos no noso canal do TELEGRAM

Iniciar sesión

Uso de cookies

Este sitio web utiliza as cookies para que vostede teña unha mellor experiencia de usuario.
Si continúa navegando está a dar seu consentimento para a aceptación das mencionadas cookies e a aceptación da nosa política de cookies.
Faga click no enlace política de cookies para maior información. ACEPTAR

Aviso de cookies