• Segue conectado
  • |

A cidade de Ourense agradecida.

Já nolo advertira nosso perspicaz e vaticinador presidente, o inefável Sr. Feijoo,: “Pérez Jácome como alcaide será letal para Ourense”; o vaticínio cumpriu-se e o mais triste é que se cumpriu graças aos votos do partido que representa e dirige o Sr. Feijoo; não vale que agora em resposta a Sra. Pontóm justifique esta decisão para que não realizem esse pacto supostamente PSOE e BNG, o único evidente é que lhe importa mais conservar ou escalar o poder que o bem-estar dos cidadãos (cada vez mais súbditos nesta anacrónica monarquia borbónica), mais incluso que a própria aparência de dignidade sua e de seu partido ante este pacto para um governo que considera letal para Ourense. Resulta triste que para retrucar no Parlamento a dona Ana Pontón tenha que manifestar-se contrario á CE, que no artigo 24.2 institucionaliza a presunção de inocência (por certo reiteradamente invocada polo PP em todos os seus casos de corrupção), também aplicável aos detidos de RG porque na própria CE institucionaliza, artigo 14, que todos os espanhóis (sic) som iguais fronte a lei; torpe e confuso estava o Sr. Feijoo, e sem argumentos, para não duvidar em mostrar-se como anticonstitucionalista ao responder o perfecto argumentario da Sra. Pontón Mas, para mim, esto último é anecdótico polo reiterado, o que considero ofensivo é que ampare com seus votos a eleição do Sr. Péres Jácome como alcalde de Ourense quando tinha claro que seria letal para esta cidade.

A campanha de acosso e derrube por parte do Sr. Pérez Jácome contra a que ele chamava “saga tóxica dos Baltar” também rematou; foram anos de teimosia nos que o Sr. Pérez Jácome, incansável, chamou de todo ao Sr. José Manuel Baltar, desde psicopata com gravata, cacique, pequeno Nicolás, fantoche até denuncia-lo no julgado por acosso sexual, malversação, financia-cão ilegal, etc., todo para sacar essa baltariana saga tóxica e prejudicial para Ourense do governo provincial, segundo afirmava; neste caso não deram resultado todos os esforços realizados polo Sr. Jácome durante tantos anos, trabalhos e esforço perdidos, pois o Sr. Baltar filho renova ao fronte da Deputação provincial. O fodido é que consegue revalidar sua presidência com o apoio do Sr. Jácome e seus concelheiros eleitos de Democracia Ourensana (desculpem-me a licença de “fodidos”, deveria dizer mais bem “jodidos”, é que agora teremos que adequar nossa linguajem á que utiliza o novo alcaide Sr. Jácome).

Todo um exemplo da coerência, ordem e fiabilidade que nos podem oferecer os políticos que votamos para que governem (neste caso) nossa cidade e província. O Sr. Jácome, azote da saga baltar, tóxica, caciquil, fantoche, psicopata, acossador sexual. que se financiou ilegalmente e malversou fundos municipais, de imprescindível exclusão do governo na provincia… pacta com José Manuel Baltar e assegura-lhe a continuidade ao fronte da Deputação porque “el pacto com Baltar se firmó al ser el único dispuesto a darme la alcaldia”(sic, pois o novo alcalde é muito de castelhano), justifica com todo o morro o Sr. Pérez Jácome. Que ainda acrescenta que para conseguir a alcaldia pactária com o dianho .Outro do mesmo nível, que para seu logro pessoal não duvida em apoiar que continue ao fronte da instituição provincial, que afeta a todos os ourensanos, um “psicopata” e tudo isso que ele lhe chama.

Imos ter como alcalde ao Sr. Pérez Jácome, uma pessoa letal para Ourense, como afirmou o Sr. Feijoo (chefe político do Sr. Baltar filho); e como Presidente da Deputação ao Sr. Baltar, um psicopata com gravata, etc. segundo o tem qualificado o Sr. Pérez Jácome; reciprocamente um com a ajuda do outro e ás avessas.

Penso que o mínimo que se pode exigir aos políticos, especialmente se chegam a responsabilidades de governo, é dignidade, dignidade da que carecem o Sr. Pérez Jácome e o Sr. Manuel Baltar, muito mais exigível, e da que igualmente carece, ao “nosso” presidente Sr. Feijoo. Dignidade que tampouco em absoluto evidenciou o anterior alcalde de Ourense, Sr. Jesus Vázquez, que aturou durante quatro anos contínuos insultos e desqualificações por parte do Sr. Jácome, tanto nos Plenos como na sua emissora de TV e nas suas manifestações públicas, a pesar do que prestou-se a outorgar-lhe seu voto favorável para faze-lo alcaide, para que ocupasse seu cadeirão, e tudo a cambio de ser premiado com um posto no Senado, e incluso pretende conservar sua acta de concelheiro, suponho que para continuar lacerándose com a verbalidade de seu sucessor, porque há muitos que gostam de que lhe dem.

Todos som conscientes de que o cambio de cromos é a pior opção para esta cidade (mais que em declive, em queda livre desde há vários anos), mas o que prima para todos eles é o ego pessoal, pouco lhes importa a cidadania ou a recuperação de uma cidade com enormes potencialidades, que poderiam ser adequadamente aproveitadas e gerenciadas; o que importa é o “saca-te ti que me ponho eu”.

Que vos vou dizer do indizível Sr. Feijoo, que no ato de Entrega dos Prêmios da D.O. Ribeiro alardeava de todo o que havia feito e ainda tinha por fazer por esta nossa terra, deixando de costado o empobrecimento que significou, para um enriquecimento enorme de pessoas alheias incluso ao pais, a falência programada desde seu governo das Caixas de Aforros.

Valha-nos Deus, ou incluso o diabo com quem não duvidava pactuar o Sr. Jácome…


Advogado. Ourense - Vigo - Porto
Publicado o 27 Xuñ 2019.
Síguenos no noso canal do TELEGRAM

Iniciar sesión

Uso de cookies

Este sitio web utiliza as cookies para que vostede teña unha mellor experiencia de usuario.
Si continúa navegando está a dar seu consentimento para a aceptación das mencionadas cookies e a aceptación da nosa política de cookies.
Faga click no enlace política de cookies para maior información. ACEPTAR

Aviso de cookies